quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017

As tendencias criativas de 2017 - Shutterstock


A Shutterstock lançou o seu famoso e anual Relatório de Tendências Criativas 2017, impulsionado por dados de download e pesquisa de clientes globais coletados no ano passado. Analisado pela equipe de cientistas de dados, profissionais de criação e revisores de conteúdo, o relatório determina as tendências que irão influenciar a direção criativa e estética do design em 2017 em imagens, vídeos e música.
Este ano, as tendências revelam contrastes – entre o mundo real e o digital, entre a natureza e a tecnologia, entre o passado e o futuro. Enquanto a modernidade cria um mundo novo ao nosso redor, procuraremos conforto em símbolos familiares e estilos naturais. Mas a excitação – e a incerteza – da era digital continua a ser uma força motriz por trás das tendências que vão moldar o ano.

Veja abaixo um resumo dos estilos visuais que vão influenciar o trabalho de vários profissionais da área criativa. Confira:


Tendências Globais

Entre as tendências globais destacam a mistura do antigo com o atual, do natural com o tecnológico. Com um crescimento incrível nas buscas (+482%), as texturas brancas são a invocação do minimalismo, oferecendo um plano de fundo limpo e simples para qualquer layout.
Já os emojis vieram para “falar” em alto e bom som. Desde sua primeira aparição em um infográfico de 2014, esse tipo de comunicação continua a crescer à medida que percebemos seu potencial como uma linguagem universal que transcende fronteiras (e aplicativos de mensagens).
Enquanto emojis representam o futuro e são influenciados pelas mídias sociais, o halftoneé totalmente edificado pelo ressurgimento melancólico de mídias antigas – como o jornal impresso e a TV analógica. Por fim, a última tendência global é o head-up display (HUD), reflete designs elegantes associados a tecnologias futuras, como os crescentes dashboards digitais presentes em nossa vida cotidiana.


Tendências Culturais

Essas tendências seguem uma linha temporal, traçando nossas explorações culturais em temas relativos ao passado, presente e futuro.
Todo passado contém relíquias culturais que nos deixam obcecados, como Star Wars, Pokemon e até o estilo anos 80 do Memphis design. Como presente e futuro são tempos incertos, procuramos maneiras de revisitar e reinventar temas familiares, sempre com um sentimento de nostalgia.


No presente, tentamos nos apegar ao momento, descobrindo não só nossas complexidades, mas a diversidade das pessoas ao nosso redor a partir da reflexão, da atenção plena e de formas individuais de espiritualidade.


Olhamos para frente e observamos o futuro, onde nossas tendências revelam o avanço da tecnologia e o papel da humanidade nesse contexto. Realidade virtual, ou VR, demonstra nosso desejo de explorar novos domínios, ao mesmo tempo que a cibersegurança traz o outro lado da moeda, apresentando preocupações crescentes em torno de privacidade.
A efemeridade digital trata da tendência emergente de conteúdos que desaparecem, liderada pelo Snapchat; enquanto a 4 ª Revolução Industrial apresenta a onda de automação e sua iminência em nossa economia e vida cotidiana.
Tendências de design
O contraste entre o real e o digital continua a ganhar espaço em nossas tendências de design, com looks naturais em contrapartida com estilos orientados por tecnologias.


Os estilos de design naturais incluem texturas tropicais e orgânicas, dando à natureza um papel de escapismo e autenticidade. Designs tropicais exploram cores exuberantes, folhas e texturas gigantes, transformando displays em destinos. Designs orgânicos são todos “natureza”, destacando o aspecto cortado de um tronco de madeira, ou do mármore, ou de flores que acabaram de abrir seus botões.
No outro extremo, encontramos composições exatas e layouts completamente influenciados por tecnologia. Laser cut, ou corte a laser, trazem estampas possíveis somente quando feitas por uma máquina, dando uma precisão distinta para qualquer design. Já o termo glitch, entendido como uma “falha em um sistema eletrônico”, transmite uma sensação distópica e adiciona imperfeições coloridas da era digital a qualquer design.

Tendências visuais ao redor do mundo

Uma lente global nos permite investigar países e culturas específicas e ver quais tendências estão surgindo no mundo todo. Encontramos paralelos interessantes, como o “girl power”, ou empoderamento feminino, no Brasil, e o Dia da Mulher no Vietnã, demonstrando o interesse comum por certos ideais.
Alguns países ficaram focados em sua própria cultura, como a Coréia do Sul, Alemanha e Malásia; já outras nações decidiram explorar o que seus vizinhos têm de melhor, como os EUA e a Austrália.

Tendências de vídeos

As tendências de vídeos refletem a mudança no modo como encaramos o lugar de trabalho, agora mutável, a tecnologia que nos move diariamente e a necessidade de fugirmos disso tudo. A tecnologia imersiva, retratada ao longo do nosso infográfico, vê a transformação estilística de filmagens como elementos digitais chegando para ficar. A ascensão do trabalho remoto vê com bons olhos o uso da tecnologia em todos os cantos do mundo, enquanto a filosofia de vida “wanderlust”, ou o desejo de explorar, capta nossa sede por novas aventuras e reflete a linha de consumismo baseado na experiência. Finalmente, tomadas aéreas dão lugar a vídeos instrucionais para nos mostrar como as coisas são feitas.


As tendências musicais foram classificadas a partir do tempo de uma nota, seguido por sucessivas batidas por minuto. Jazz, hip hop e elementos eletrônicos se combinam para produzir o chillhop, um som suave que reflete um estilo calmo e confiante. Já as faixas musicais classificadas como atmosféricas nos presenteiam com melodias arrebatadoras e etéreas que servem como trilhas épicas para cenas intensas. Por fim, temos a música de alta octanagem, ou energética, produzida a partir de sons graves e riffs poderosos, perfeitos para imagens dinâmicas e cheias de movimento.

Tendências em mídias sociais
Mais likes no Instagram ou mais shares no Facebook, é assim que classificam as tendências nas redes sociais. E, esse ano, a natureza saiu na frente. Imagens incríveis de fenômenos naturais, como tempestades e tsunamis, nos fazem lembrar que a natureza é linda, mas ao mesmo tempo perigosa – e algumas vezes fora do controle. Por outro lado, temos imagens de pessoas em contemplação com o natural, buscando compreender algo maior do que nós mesmos.
Não podíamos deixar de fora as cores. Apesar da popularidade de tonalidades frias, foram os espectros quentes que se destacaram em nossas imagens. Pense em pores do sol em chamas, postes de luzes brilhantes e folhas de outono. O branco também foi destaque, com fotos inteiras inundadas pela tonalidade – um homenagem final ao minimalismo.

Acesse o infográfico em sua versão interativa no Blog da Shutterstock.

VIA 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Veja também:

Related Posts with Thumbnails